top of page

Tema III: Necessidade Básica Não Atendida

Os sentimentos têm como origem uma necessidade básica não atendida. Preste atenção aos sentimentos que ganham uma intensidade maior e procure entender qual é a necessidade básica que não está sendo atendida. Isto te ajudará a compreender melhor a situação e a se comunicar ou agir de forma mais assertiva. Nem sempre teremos nossa necessidade atendida, mas é importante identificar quando isso não acontece.


Se eu tiver um pensamento distorcido em relação a este evento, vou ter um sentimento distorcido e consequentemente uma ação distorcida. Por trás de um pensamento distorcido está uma necessidade básica não atendida e não identificada.


Por exemplo, se ao sentir raiva, você agir motivada pela raiva, o(a) outro(a) não vai identificar a sua necessidade e, portanto, não terá nem mesmo a oportunidade de reconhecê-la e atendê-la. O que vai chamar a atenção será a sua atitude disfuncional e o(a) outro(a) vai reagir a essa atitude e não à sua necessidade, havendo uma possibilidade maior de desentendimento, briga e recaída.


Por isso, a atividade de hoje vai te ensinar a:

  • Aprender a lidar com situações inesperadas (morte ou perder um emprego, por exemplo).

  • Aprender a lidar com situações emocionais: discussões, comemorações, tédio, encontrar amigos da ativa.

  • Aprender a lidar com situações de risco (ir em uma festa com bebidas alcoólicas, por exemplo)

  • Aprender a lidar com situações pessoais (financeiro, entrevista de emprego e/ou família, por exemplo).


Orientações:

  • Fazer do mais fácil para o mais complexo.

  • Evitar situações de altos riscos.

  • Lembrar que pensamentos distorcidos acionam minhas fissuras.

  • Lembrar que o enfrentamento dos problemas não acontece do dia para a noite, que a mudança vai ocorrendo aos poucos.

  • Perceber o que ainda fazemos para não sairmos do nosso estado atual.


Atividade proposta:

  • Escolha 1 situação de risco.

  • Descreva as prováveis consequências positivas

  • Descreva as prováveis consequências negativas.

  • Descreva 2 opções para lidar com as prováveis consequências negativas ao estar em 1 situação de risco.


Exemplo:

  • Situação de risco ou problema: sair com os amigos para um barzinho.

  • Consequência positiva: reunir com os amigos.

  • Consequência negativa: sentir desconforto em ver outras pessoas bebendo.

  • Opções para lidar com as prováveis consequências negativas:

Comer alguma coisa, mantendo o estômago cheio, de preferência doce.

Ir embora se, mesmo assim, vier a fissura.


Repita o exercício para cada situação de risco e crie o seu plano de ação.



--------


Todas as atividades do nosso Baralho da Recuperação, divulgadas do dia 16 a 31 de dezembro, foram propostas durante o ano, em nosso grupo terapêutico de prevenção de recaídas, pela psicóloga e vice-presidente da nossa Associação, Cláudia Leiria (@psiclaudialeiria)


Referências Bibliográficas - São ótimas dicas de leitura e para presentear também!



Referências Bibliográficas:

  • Tratando a dependência de álcool - um guia de treinamento das habilidades de enfrentamento - 2ª edição. Autores: Peter M. Monti, Ronald M. Kadden, Damaris J. Rohsenow, Ned L. Cooney e David B. Abrams. Editora: Roca.

  • Conhecer-se é amar a si próprio - exercícios para desenvolver a autoconsciência e para realizar mudanças positivas e encorajadoras. Autores: Lynn Lott, Marilyn Matulich Kentz e Dru West. Editora: Manole.

  • Caderno de exercícios para cuidar de si mesmo - 3ª edição. Autora: Anne Van Stappen. Editora: Vozes.

  • Caderno de exercícios de inteligência emocional - 2ª edição. Autor: llios Kotsou. Editora: Vozes.

  • Caderno de exercícios para viver sua raiva de forma positiva. Autor: Yves-Alexandre Thalmann. Editora: Vozes.

  • Dinâmicas de grupo e atividades clínicas aplicadas ao uso de substâncias psicoativas. Organizadoras: Neliana Buzi Figlie e Roberta Payá. Editora: Roca.

  • Tratamento do uso de substâncias químicas - Manual prático de intervenções e técnicas terapêuticas. Organizadores: Ronaldo Laranjeira, Helena M. Takeyama Sakiyama e Maria de Fátima Rato Padin. Editora: Artmed.

  • Programa Terapêutico para o tratamento da dependência química. Autora: Luana Gama Wanderley Leite. Editora: Edições Loyola.



---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


A Associação Alcoolismo Feminino existe para ajudar mulheres em sofrimento pelas consequências de seu modo de beber, por meio de um espaço de acolhimento, compaixão e respeito, sem julgamentos nem preconceitos.


Se você precisa de ajuda, entre em contato conosco pelo site:ww.associacaoaf.org/queroajuda

83 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page