top of page

Tema V: Amor ou do Não Amor

Muitas de nós, alcoolistas, temos a crença de que só podemos ser amadas por alguém ainda mais insignificante do que nós. Acreditamos que não merecemos ser amadas. Isso porque ainda não conseguimos identificar a origem do amor ou do não amor em nós, mas nós vamos te ajudar com a atividade a seguir.


Responda com SIM ou NÃO às perguntas abaixo:


  • Eu tenho amor para dar?

  • Eu me relaciono com alguém que possa receber esse amor?

  • Será que eu ofereço meu amor só para receber em troca o dos outros?

  • Estou à espera de ser amada?

  • Sou amada embora eu não ame?

  • Será que eu sou uma consumidora de amor?

  • Será que estou à espera do príncipe encantado para poder amar?

  • Recebi amor dos meus pais?

  • Será que eu alimento a convicção, a crença, de que são os outros que têm que me amar, já que eu não recebi amor na minha infância?

  • Como eu não recebi amor na minha infância, devo receber agora?

  • Se recebi amor na minha infância, devo receber menos agora?

  • Será que eu alimento a crença de que se eu amar alguém com amor suficiente, ele(a) necessariamente irá me amar?

  • Se eu amar devo ser amada?

  • Mesmo que eu ame, é possível que os outros nem por isso me amem?

  • Será que eu coloco no mesmo nível o amor dos meus pais e o amor romântico, um podendo substituir o outro?

  • Eu me sinto capaz de diferenciar o amor dos meus pais e o amor romântico?


Quando eu penso ou falo sobre o amor cabe somente a mim identificar o amor que tenho para dar ou a condição que tenho para receber. Não delegue essa tarefa para ninguém. Você é a pessoa mais importante da sua vida!



--------


Todas as atividades do nosso Baralho da Recuperação, divulgadas do dia 16 a 31 de dezembro, foram propostas durante o ano, em nosso grupo terapêutico de prevenção de recaídas, pela psicóloga e vice-presidente da nossa Associação, Cláudia Leiria (@psiclaudialeiria)


Referências Bibliográficas - São ótimas dicas de leitura e para presentear também!



Referências Bibliográficas:

  • Tratando a dependência de álcool - um guia de treinamento das habilidades de enfrentamento - 2ª edição. Autores: Peter M. Monti, Ronald M. Kadden, Damaris J. Rohsenow, Ned L. Cooney e David B. Abrams. Editora: Roca.

  • Conhecer-se é amar a si próprio - exercícios para desenvolver a autoconsciência e para realizar mudanças positivas e encorajadoras. Autores: Lynn Lott, Marilyn Matulich Kentz e Dru West. Editora: Manole.

  • Caderno de exercícios para cuidar de si mesmo - 3ª edição. Autora: Anne Van Stappen. Editora: Vozes.

  • Caderno de exercícios de inteligência emocional - 2ª edição. Autor: llios Kotsou. Editora: Vozes.

  • Caderno de exercícios para viver sua raiva de forma positiva. Autor: Yves-Alexandre Thalmann. Editora: Vozes.

  • Dinâmicas de grupo e atividades clínicas aplicadas ao uso de substâncias psicoativas. Organizadoras: Neliana Buzi Figlie e Roberta Payá. Editora: Roca.

  • Tratamento do uso de substâncias químicas - Manual prático de intervenções e técnicas terapêuticas. Organizadores: Ronaldo Laranjeira, Helena M. Takeyama Sakiyama e Maria de Fátima Rato Padin. Editora: Artmed.

  • Programa Terapêutico para o tratamento da dependência química. Autora: Luana Gama Wanderley Leite. Editora: Edições Loyola.



---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


A Associação Alcoolismo Feminino existe para ajudar mulheres em sofrimento pelas consequências de seu modo de beber, por meio de um espaço de acolhimento, compaixão e respeito, sem julgamentos nem preconceitos.


Se você precisa de ajuda, entre em contato conosco pelo site:ww.associacaoaf.org/queroajuda

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page